segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Meninos Depois da Escola - Conto Online

Meninos 
depois da escola

INTRODUÇÃO

Nesse conto eu decidi experimentar deixar o texto mais vulgar em algumas partes. Usarei termos mais explícitos como vocês lerão nesse pequeno conto da minha primeira fic. Também preciso dizer que tem muitos toques pessoais nessa história. Fetiches meus. Espero que gostem e me digam se a linguagem vulgar fica boa ou não.

Boa leitura

***

Um Conto de Jake e Dylan

Por Willians89

Numa tarde nublada e com previsão de chuva para mais tarde, Jake Willians e seu melhor amigo, Dylan Jones, chegaram juntos a casa de Jake, por volta das duas horas. Os dois adolescentes de dezessete anos tinham voltado da escola, que não era muito longe dali. O bairro onde Jake morava era tranquilo, com uma calçada cheia de árvores.

A casa de Jake estava vazia. Seus pais tinham compromisso, por isso ele e Dylan teria a toda a privacidade do mundo. Dylan naquele dia estava usando uma calça jeans apertada, azul escura, uma camisa preta, sua mochila, boné, tênis branco e seu skate favorito carregado no braço. Seus cabelos era castanho escuro e volumosos.

-Eu adoro vir na sua casa – Disse ele, logo após passar pela porta – Sempre tem coisa boa para comer.

-Você vem para minha casa para comer? – Perguntou Jake, brincando.

-Claro que não. Eu venho por causa de você né.

-Eu sei, to só brincando.

Jake Willians era loiro, com lindos olhos verdes e tinha um físico magricela. Ele estava usando um casaco preto de capuz, uma bermuda branca e tênis vermelhos. Assim como 
Dylan, também curtia usar boné, principalmente com a aba para trás como estava no momento. Os dois jovens largaram as mochilas na sala de estar.

-Fica à vontade – Falou o loiro – Você já veio aqui tantas vezes. A casa é sua.

-Valeu.

-Tá com fome?

-Não. Eu to cheio do lanche no intervalo. Não quero comer nada.

-Beleza.

-Quando seus pais vão voltar mesmo?

-Vão demorar muito. Segunda-feira é assim mesmo.

-Que bom.

-Vamos pro meu quarto.

O quarto de Jake ficava no andar de cima da casa. Era pequeno, bagunçado, com uma cama de solteiro, um armário, uma mesinha com um computador num canto e várias coisas jogadas no chão. Jake tinha uma coleção de quadrinhos, mangás e jogos eletrônicos.

-Não liga para essa bagunça – Falou Jake quando entraram – Eu dou muita liberdade para as minhas coisas ficarem onde elas querem.

-Isso que você falou é de um post não é?

-É sim. E eu achei genial. Mas pelo menos eu me viro, sei onde está tudo.

Dylan se sentou na cama de Jake.

-Tira os tênis – Falou Jake.

O skatista ficou só de meias e cruzou as pernas na cama do amigo. Jake também tirou seus tênis, ficando descalço e exibindo seus pezinhos grandes e de dedos finos e longos. Logo em seguida o loiro se sentou ao lado do amigo e eles sorriram um para o outro.

-A gente vai conversar ou partir logo para parte boa? – Perguntou Jake sorridente.

-Não sei. Você tá muito a fim?

-Com você podia ser toda hora.

-Nossa. Valeu.

-Lembra quando a gente tava falando de fetiches na aula de física?

-Aham.

-Então. Você disse que gostava de mamilos – Disse Jake sem graça.

-Eu não disse que gostava de mamilos. Eu disse que gostava dos seus mamilos – Respondeu Dylan.

-Por que só os meus?

-Por que sim. Não sei explicar.

-Hm.

-E tu, gosta do que em mim?

-Tudo.

-Valeu, mas não tem nenhum fetiche?

-Ah, sei lá. Eu fico excitado com tudo. Mas acho que o seu abdômen é... Nossa. É mais que perfeito.

-Haha, valeu.

Dylan deu um beijo na boca de Jake.

-Vou no banheiro, já volto – Falou Jake e saiu do quarto.

Dylan ficou um tempinho sozinho, dando uma olhada no quarto de Jake. Ele não tinha dito ao loiro, mas ultimamente estava com uma grande obsessão por ele. Aproveitando que Jake não estava, Dylan se levantou e foi verificar algumas coisas do garoto. Primeiro ele olhou debaixo da cama e viu alguns tênis de Jake, com meias na parte de dentro. Depois vasculhou a gaveta de cuecas....

Havia um short samba-canção jogado bem ao lado da cama. Dylan o pegou e tratou de leva-lo a boca, sentindo aquele cheiro. Jake deveria ter dormido com ele na noite passada. E também deve ter se masturbado, por que o cheiro ainda estava ali. Dylan se sentia estranho, mas não podia evitar. Ele amava tudo que fosse de Jake...

Dylan também pegou no travesseiro do garoto. Tinha o cheiro doce dos cabelos louros de Jake. O skatista achou que pudesse estar ficando maluco, mas até mesmo um dos bonés de Jake lhe atraiu naquele momento. O tênis que Jake tinha usado naquele dia...

Quando Jake voltou, Dylan já estava sentado novamente (e com uma ereção por conta das coisas que tocou).

-Jake. Posso fazer uma coisa em você? – Perguntou ele de repente.

-O quê?

-Só diz sim ou não. Eu to bastante excitado agora.

-Ué, mas por quê? O que aconteceu enquanto eu fui ao banheiro?

-Nada demais. Posso?

-Tá bom.

-Deita. Isso, com a beça no travesseiro. Bem relaxado. Tira o chinelo.

Jake obedeceu o amigo e ficou. Dylan olhou para ele seriamente e logo em seguida levantou e a bermuda que o loiro usava e fitou as coxas magras e pálidas de Jake. Então ele levou a boca até elas e começou a beijá-las.

-Nossa Dylan, então era isso...

-Não. Não é só isso...

Dylan foi descendo, passando pelo joelho e as pernas. Deu beijos e chupões até os pés, depois voltou para cima. Ele abriu o zíper da bermuda de Jake e a abaixou um pouco. A cueca de Jake era azul escura, e Dylan a apertou por alguns segundos, antes de abaixá-la também. O pênis de Jake estava meio duro e meio mole, era pálido, possuía uma pelagem clara na base bastante volumosa.

-Seria muito esquisito se eu dissesse que... Eu adoro os seus pelinhos? – Perguntou Dylan.

-Não.

O Skatista aproximou os lábios suavemente e começou a oral sugando apenas a glande. Jake fechou os olhos relaxado, sentindo a língua de Dylan alisar sua glande sensível. A situação ficou ainda mais prazerosa quando Dylan usou os dedos para massagear os testículos encolhidos de Jake. O loiro chegou a tremer de excitação.

-Posso colocar o dedo? – Perguntou Dylan de repente.

-Claro.

Jake retirou a bermuda e a cueca, jogando-as para longe. Em seguida se ajeitou na cama, com as pernas bem separadas e exibindo o buraco onde ficava o seu . Dylan primeiramente passou a língua naquela área perfeitamente lisinha, para só depois o usar o dedo médio da mão direita e enfiar no círculo rosado.

-Ah... – Gemeu Jake, se contorcendo – Que gelado.

Dylan moveu seu dedo dentro do ânus de Jake por um bom tempo. Os gemidos que o loiro soltava deixava-o muito excitado. Chegou um momento que seu pau duro na cueca estava lhe incomodado por conta da calça e da cueca muito apertadas.

-Perai. Preciso abrir a calça – Disse Dylan fazendo isso – Ah, muito melhor.

-Quero te chupar.

-Então vem.

Jake se aproximou de Dylan e abocanhou seu membro sem demora. Chupava com ferocidade e bem profundamente, sempre olhando para cima vendo o sorriso de Dylan. Então Jake subiu para mordiscar os mamilos do skatista, beijar seu pescoço e acariciar seu abdômen perfeito.

-Hm, Jake – Disse Dylan, quando suas ereções pulsantes se encostaram. Parecia uma batalha de espadas – O que acha da gente fazer 69?

-Bora.

Os dois retiraram as peças de roupa que faltavam. Agora completamente nus eles se deitaram na cama de modo que pudessem fazer a posição 69. Jake chupava o pau de Dylan com vontade, quase perdendo o fôlego. Já Dylan era bem mais devagar, sugando o pinto de Jake, como se estivesse provando algum doce muito delicioso.

-Ah... Esse seu pau – Falou Jake interrompendo a oral. Seus lábios já estava molhados e vermelhos – Podia ficar chupando a tarde toda.

-O seu tem um gosto que eu adoro – Disse Dylan na mesma situação e sorridente.

Depois disso eles tornaram a se deitar um do lado do outro. Começaram com beijos quentes e toques indecentes, para depois começaram a parte principal. Jake separou novamente suas pernas e Dylan se posicionou no meio delas. Sem muito esforço ele colocou seu pinto no do amigo e começou a se mover com rapidez.

Frequentemente Dylan puxava Jake para cima, de modo que ficasse mais confortável na cama. Ele movia os quadris enquanto segurava nas pernas magras de Jake, aumentando a velocidade cada vez mais. Jake gemia, fechava os olhos, expressava seu prazer e olhava para Dylan com malicia. Dylan as vezes abaixava o corpo para dar um beijo em Jake, sem parar a penetração.

O skatista estava realmente em êxtase. Não se contendo em apenas penetrar ele também aproveitou que os pés de Jake estava suspensos no ar bem ao seu lado e deu longas chupadas nos dedos. Depois se concentrou em penetrar fundo e forte.

Muitos minutos depois Dylan se retirou, levou o pau até a boca de Jake e o forçou a chupar. O loiro chupou como nunca antes, intensamente enquanto se masturbava. Dylan deslizou os dedos pelos cabelos louros de Jake e também soltou alguns gemidos excitantes e másculos.

Quando sentiu que precisava ejacular, Jake parou de chupar Dylan e se concentrou apenas na própria masturbação. Ele movia a mão para cima e para baixo numa velocidade absurda e o seu líquido começou a escorrer da glande pelos dedos. Foi uma ejaculação intensa e demorada. Dylan levou a boca até o pau do amigo e lambeu praticamente toda a porra.

-Caralho, dessa vez a gente pegou pesado – Disse Jake relaxado, com as mãos atrás cabeça. Dylan gostava dos pelinhos loiros que Jake tinha na axila.

-Verdade. Mas eu ainda não gozei.

-Ah é, desculpa. Como tu vai querer?

-Bate punheta para mim. Bem gostoso.

-Claro.

Jake agarrou novamente o pênis de Dylan e tratou de masturba-lo da melhor maneira possível. Começou rápido, tocando para ele com a mão direita e com a esquerda apertando as bolas. Não demorou nem dois minutos para que Dylan gozasse. Para retribuir o que o amigo fez, Jake também lambeu todo o sêmen de Dylan e no fim os dois se beijaram.

-Eai, o que achou? – Perguntou Dylan.

-Achei muito bom. Sério, acho que foi a melhor que tivemos.

Os dois adolescentes ficaram na cama, pouco ofegantes do sexo que tinha acabado de fazer. Dylan fez vários elogios a Jake, dizendo que a melhor coisa que tinha acontecido com ele era conhece-lo. Passado alguns minutos nos meninos se deitaram lado a lado e ficaram conversando, enquanto olhavam para o teto.

-O que você acha do meu pau? – Perguntou Jake de repente.

-É lindo. Por quê?

-Por nada. Queria que fosse um pouco maior.

-E aquela pesquisa de biologia? Quer fazer agora?

-Não, deixa pra depois. Quer ir pra sala ver TV?

-Não. Aqui tá bom.

Os dois ficaram em silêncio. Nus, colados naquela cama de solteiro e olhando para cima, o clima não podia estar mais agradável. Jake começou a sentir frio, mas não quis colocar novamente sua roupa. Ele percebeu que Dylan estava começando a pegar no sono ao seu lado.

-Vai dormir? – Perguntou ele.

-To com muito sono...

-Então dorme.

Dylan bocejou forte e fechou os olhos.

-Tá... Vou dormir sim. Aqui na sua cama... Jake...

-Posso te chupar enquanto você dorme?

-Pode fazer o que quiser comigo... Sou todo seu...

-Eu te amo.

-Também te amo.

Dylan deu um beijo nos lábios de Jake e fechou os olhos. Agora iria dormir e Jake ficou acordado ao seu lado, pensativo. Poderia muito bem tocar em Dylan enquanto ele dormia, mas preferiu apenas colocar a cabeça no peito do amigo e dormir também.

FIM.

***

Pretendo escrever mais um conto Jake/Dylan em breve. Queria a opinião de vocês sobre o conto. Me digam o que poderia ser melhorado ou qualquer crítica construtiva que me ajude a escrever. Mandem pelo meu ask se possível...

Abraços.

Related Articles

2 comentários:

  1. Então meu caro e adorado escritor, como sempre estou amando suas histórias, o linguajar tá bom, mas o outro também não é ruin, qualquer um que usar vai estar bom... Sabe do que estou sentindo falta ???
    -Willians House !! Deveria atualizar.
    Bjos ! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!! Eu pretendo retomar Willians House no futuro :)
      Abração!!

      Excluir